A Primeiraça!

Ouça Ao Vivo

×

Ouça Ao Vivo


   

Home Notícias

População em situação de risco receberá 6 mil litros de álcool 70%


Veja o vídeo: Cooperação entre MPES e UFES trará benefícios para população mais vulnerável da Grande Vitória

22.09.2020

 

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da procuradora-geral de Justiça Luciana Andrade, assinou um acordo com a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), que doou 6.089 litros de álcool 70%, gel e glicerinado à instituição ministerial. A doação será repassada pelo MPES a comunidades carentes e organizações não governamentais que atendem vulneráveis.

O álcool foi produzido nos laboratórios dos departamentos de Ciências Farmacêuticas, de Ciências Fisiológicas e de Morfologia da Ufes, dentro do Projeto de Extensão Antissépticos. O produto é um dos mais recomendados pelas autoridades sanitárias para a prevenção da Covid-19, pela eficácia na higienização das mãos, ajudando na eliminação do microrganismo responsável pela propagação da doença.

Em um momento difícil, de pandemia do novo coronavírus, Luciana Andrade ressaltou a importância da parceria com a Ufes e da solidariedade nesse período. "A pandemia impactou a todos, com milhares de vidas perdidas, com reflexos em várias áreas, como emprego, economia e educação. Mas também criou um ambiente de muita solidariedade, de uns ajudando os outros para superarmos esse momento. Não é de hoje que o MPES tem uma parceria bacana com a Ufes, já tivemos uma distribuição de face shields, para auxiliar no conserto de equipamentos de respiração. Agora, a Ufes proporcionou essa oportunidade de fazer a distribuição do álcool com a nossa logística interna, usando os nossos caminhões, nosso pessoal, para a entrega desse produto, de forma a facilitar a higienização e a proteção ao vírus junto à população mais vulnerável", destacou a procuradora-geral de Justiça.

Luciana Andrade reforçou que o Ministério Público capixaba identifica problemas e cobra correções, mas também participa das soluções, buscando as parcerias. Citou os casos de Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs) sem material suficiente de equipamentos de proteção individual (EPIs) para idosos. 

"Vamos entregar parte do álcool para as ILPIs sem fins lucrativos, para mulheres vítimas de violência, para a Central Única das Favelas (Cufa) e para as Paneleiras de Goiabeiras. Estamos buscando os vulneráveis para que possamos fazer a distribuição desse produto. O Ministério Público vai continuar fazendo o seu papel constitucional, de fiscalizar, de proporcionar garantia de direitos, mas também, por meio dos seus membros, servidores e colaboradores, vai continuar exercendo cidadania e solidariedade", disse a procuradora-geral de Justiça, que estava acompanhada do gerente-geral do MPES, promotor de Justiça Lidson Fausto da Silva, e do presidente da Associação Espírito-Santense do Ministério Público (AESMP), promotor de Justiça Pedro Ivo de Sousa.

CONFIRA O VÍDEO DA AÇÃO 


Atuação conjunta amplia alcance da iniciativa

O reitor da Ufes, professor Paulo Sérgio de Paula Vargas, elogiou a parceria com o MPES e a importância da iniciativa. "A parceria com o Ministério Público vem facilitar essa intenção de ampliar o alcance da nossa ação, atingindo às comunidades mais carentes da Grande Vitória. Essa parceria conjuga os esforços da Universidade e do Ministério Público Estadual de atender às necessidades daqueles que precisam do nosso apoio, dos que efetivamente podem se beneficiar dessas ações que estamos desenvolvendo com responsabilidade social." 

O diretor de Gestão de Extensão e participante do projeto, Athelson Bittencourt, também ressaltou a importância da iniciativa. "Essa parceria com o Ministério Público é uma ferramenta importantíssima para atingirmos as comunidades que realmente precisam do álcool para o combate à pandemia. Fomos muito bem recebidos pela equipe do MPES para esse acordo, para podermos fazer essa entrega de 6.089 litros. Através do Ministério Público, sua logística e rede de colaborações com outras instituições, esse álcool vai chegar realmente a quem precisa. Essa entrega de hoje é o fechamento da etapa do projeto, que produziu 32 mil litros de antissépticos", afirmou.

Projeto de Extensão

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que controla os produtos e os serviços de saúde, autorizou o funcionamento do projeto por somente 180 dias. Ao todo, foram produzidos 32 mil litros de antissépticos, divididos em 53 lotes, durante os seis meses de duração do projeto, que encerrou as atividades na sexta-feira (18/09).

Diversos setores da sociedade capixaba foram contemplados pelo projeto. Dentre os que receberam gratuitamente os antissépticos estão presídios, casas de cuidados de longa duração, agricultores da zona rural de várias regiões, instituições públicas e filantrópicas que atendem a população e a pessoas em situação de vulnerabilidade social, comunidades carentes da Região Metropolitana e instituições do Sistema Único de Saúde (SUS), além da própria comunidade acadêmica da Ufes.

O projeto teve o objetivo de atender uma demanda urgente de alguns setores da sociedade na aquisição de antissépticos a base de álcool, gel e glicerinado, para prevenir a proliferação do novo coronavírus. 

A equipe envolvida no projeto foi formada por representantes da Administração Central, do Centro de Ciências da Saúde (CCS), do Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento de Metodologias para Análise de Petróleo (Labpetro) e de outros departamentos de ensino. Os trabalhos foram coordenados pelo professor do Departamento de Ciências Fisiológicas Alexandre Santos, com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão (Proex).

A iniciativa contou também com a parceria do setor privado, que contribuiu com doações.

Confira a fonte original do Jornal Fato, clicando aqui.

 

 

 

Comentários


 

 

Mais

Canal de Prêmios


O maior canal de prêmios do Sul do Estado, ligue e participe.
  28 3542-1017
28 99907-1017

 

Redes Sociais


   

 

© Rádio Cultura de Castelo FM. Todos direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web