A Primeiraça!

Ouça Ao Vivo

×

Ouça Ao Vivo


   

Home Notícias

"Vamos gerar mais economia e eficiência", diz presidente da Selita


Com data de inauguração marcada, Leonardo Monteiro celebra a nova fase da cooperativa que escreve mais um capítulo na economia capixaba.

24.09.2021

 

Contagem regressiva para a inanguração da nova unidade da Selita em Cachoeiro de Itapemirim. Com data de lançamento marcada para o dia 2 de outubro, o presidente Leonardo Cunha Monteiro celebra a nova fase da cooperativa que escreve mais um capítulo na economia capixaba, próximo de seus 83 anos. 

Para o presidente Leonardo Cunha Monteiro, a Nova Selita se consagrou como uma grande marca capixaba

Os investimentos são da ordem de R$130 milhões e prevê o beneficiamento de 850 mil litros de leite, diariamente, na nova indústria localizada na Safra, próximo à BR 101. 

Selita foi homenageada no Almoço de Empresários, realizado nesta quinta-feira (24) em Cachoeiro de Itapemirim. 

Segundo o presidente Leonardo Monteiro, ao Jornal FATO, as obras estão dentro do cronograma, com montagem nos diversos setores do UHT.

"Já testando a Estação de Tratamento de Água - ETA e a Estação de Tratamento de Efluentes - ETE. Todos os esforços estão sendo feitos para a conclusão das obras ainda neste trimestre. Esse novo parque vai possibilitar uma redução significativa nos custos, porque a atual fábrica está defasada e com custos elevadíssimos. Além disso, vai gerar com os novos equipamentos e com a estrutura moderna mais produtividade e eficiência em todos os processos", concluiu o presidente.

História

Em 22 de outubro de 1938 em Cachoeiro de Itapemirim, no Espirito Santo, a Selita deu início as suas atividades. Foi fundada por 25 produtores rurais do sul do estado, que resolveram mudar a história da pecuária de leite do Espirito Santo. Um grupo reunido pelo Dr. Djalma Eloy Hees, engenheiro agrônomo que em 1936 começou a buscar informações e subsídios para criar uma cooperativa de laticínios com sede em Cachoeiro de Itapemirim. A cooperativa fazia parte da CCPL (Cooperativa Central de Produtos de Leite) a maior e mais poderosa Central de Leite do Brasil. Nesse período a Selita além do leite que enviava para o Rio de Janeiro (local da CCPL) ela vendia parte do seu leite e manteiga em Vitória, capital do Espirito Santo. A CCPL não aceitava essa divisão e resolveu penalizar a Selita, proibindo de vender seus produtos na capital, enviando um oficio em 18 de janeiro de 1980. A cooperativa não aceitou essa decisão e na semana seguinte, reunidos em Assembleia Geral Ordinária com presença de 150 associados, sob a presidência de Arlindo Moreira Machado, rompeu com a CCPL em 1983 e iniciou sua trajetória no mercado de laticínios.

 

Geração de empregos

Inicialmente a Selita irá oportunizar crescimento para sua atual equipe, já comprometida com a cooperativa. Acesse o site oficial e conheça a empresa, seus valores princípios e importância para o Espírito Santo e para o Brasil.

Porém o cadastro de reservas está aberto neste link. Com o desenvolvimento da produção e ampliação da capacidade, novas oportunidades irã surgir na empresa. 

 

Confira a fonte original do Jornal Fato, clicando aqui.

 

 

 

Comentários


 

 

Mais

Canal de Prêmios


O maior canal de prêmios do Sul do Estado, ligue e participe.
  28 3542-1017

 

Redes Sociais


   

 

© Rádio Cultura de Castelo FM. Todos direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web